Cafeína: vilã ou heroína da enxaqueca?

Cafeína: vilã ou heroína da enxaqueca?

16 de maio de 2017
Não é de hoje que a cafeína causa grandes discussões sobre seus benefícios e prejuízos para os enxaquecosos. Para acabar com as principais dúvidas sobre o assunto, nós conversamos com o neurologista, professor do Curso de Medicina da UFCSPA e coordenador do Centro de Cefaleia do Hospital Moinhos de Vento, Dr. Fernando Kowacs (CRM-RS 16816), de Porto Alegre. O médico explica que não é preciso criar alarde, tampouco abrir mão do cafezinho de todo dia, salientando que o importante é ter bom senso no consumo e análise de cada indivíduo. “A verdade é que para os enxaquecosos o uso abusivo de café pode agravar o quadro, aumentando o risco de cronificação da doença. Um estudo de 2012¹ aponta que pessoas portadoras da enxaqueca que bebem muito café apresentam maior probabilidade de desenvolver enxaqueca crônica. Mas, ela também pode atuar como medicamento para as crises de dor, tanto que é usada em remédios analgésicos combinados com outras substâncias”, esclarece o médico. Para ajudar os pacientes na identificação da quantidade correta de consumo da cafeína, o médico conta que 1 xícara de café expresso apresenta, em média, 50mg. Desta forma, o consumo não deve ultrapassar 400mg diários, ou seja, 8 xícaras. E ainda aproveita para chamar a atenção sobre uma prática muito comum, mas pouco percebida: “Geralmente, as pessoas bebem café de segunda a sexta-feira dentro de uma rotina de trabalho. Quando chega o fim de semana, sofrem com crises de dor de cabeça por abstinência, devido à interrupção brusca do consumo”. Outra dica valiosa que o especialista compartilha com a gente é manter o controle do consumo de chá preto, que também contém cafeína. Faça agora o teste de impacto da enxaqueca Realize o teste e descubra, em poucos minutos, como a dor de cabeça impacta sua vida pessoal e profissional. Realizar o teste siga-nos nas Redes Sociais Se no seu caso a cafeína funciona como um gatilho para as dores de cabeça, não se preocupe! Dr. Fernando conta que o café descafeinado é um excelente substituto. Para finalizar, o médico destaca que se consumida com cautela, a cafeína pode trazer benefícios, como a clareza de raciocínio e o estímulo ao sistema nervoso central. “Apenas o uso abusivo pode desencadear crises de ansiedade, alterações de sono, tremores, taquicardia e até desidratação, pois além do efeito estimulante sobre o sistema nervoso central, também se trata de uma substância diurética”. Como vemos, cada caso é um caso, mas o bom senso vale para todos. Para os enxaquecosos crônicos, vale sempre repetir a dica de seguir o tratamento indicado pelo médico especialista. O texto acima possui caráter exclusivamente informativo. Jamais realize qualquer tipo de tratamento ou se automedique sem a orientação de um especialista. ¹ Ann I. Scher, PhD; Walter F. Stewart, PhD; and Richard B. Lipton, M.D. Cafeine as a risk factor for chronic daily headache. Neurology 2004;63;2022-2027.
Icone de uma doutora
Encontre um médico

Encontre os médicos especialistas, membros da Sociedade Brasileira de Cefaleia

fazer busca por médico
Icone de uma prancheta com desenho de batimento cardiaco
Sintomas

Entenda e aprenda a detectar os sintomas da enxaqueca e da enxaqueca crônica.

Conhecer sintomas
Icone de uma tratamentos
Tratamentos

Navegue pelos Tratamentos agudos e preventivos e recupere o controle da sua vida.

Conhecer tratamentos