Enxaqueca Crônica - Manobra de hábitos ajuda a reduzir efeitos dos gatilhos da enxaqueca
< VOLTAR

Manobra de hábitos ajuda a reduzir efeitos dos gatilhos da enxaqueca

Publicado 31/01/2017
Enxaqueca crônica

Quem convive com a enxaqueca sabe que precisa estar sempre atento para evitar os gatilhos, que são fatores internos e externos responsáveis pelo desencadeamento das crises de dor de cabeça. Embora muitas pessoas acreditem que seja necessário viver com inúmeras restrições por conta disso, Dr. Henrique Carneiro (CRM MG-35036), neurologista e membro da Sociedade Mineira de Cefaleia, explica que é possível conviver com a enxaqueca sem abrir mão de todas as coisas boas que a vida oferece.

 

 “Biologicamente, o paciente acometido por esse tipo de dor de cabeça tem uma baixa adaptação a certos elementos, seja do ambiente, de alimentos, entre outros. No entanto, com o entendimento destes fatores e o devido manejo, é possível contornar as crises”, explica o médico.

 

Jejum, sono irregular, período menstrual, bebidas alcoólicas, cafeína e queijo são os desencadeantes de crise mais comuns, que podem ser analisados e trabalhados dentro da rotina para minimizar seus efeitos.

 

Jejum: Ficar sem se alimentar por mais de 3 horas já pode ser considerado jejum. Por isso, consumir frutas ou barras de cereais no intervalo entre café da manhã, almoço e jantar é importante para evitar o gatilho.

 

Sono: A média ideal de sono por noite é de 8 horas, variando um pouco de pessoa para pessoa. Se dentro deste parâmetro dormimos 6 ou 10 horas, por exemplo, sofremos alterações bioquímicas cerebrais que podem dar início a uma crise. A rotina de horário para dormir e acordar também é importante. Não são práticas tão difíceis de realizar e vão fazer toda a diferença.

 

Período menstrual: a oscilação de estrogênio é o principal gatilho nas mulheres. O uso do anticoncepcional é uma saída para o seu controle, mas a indicação deve vir do ginecologista, em alinhamento com o neurologista. Suplementação de vitamina B também é indicada no período pré-menstrual.

 

Bebida alcoólica: Algumas substâncias presentes nas bebidas fermentadas e alguns tipos de vinhos tintos são especialmente responsáveis por crises de dor de cabeça, então o primeiro passo é descobrir qual bebida pode te afetar, e isso também varia de pessoa para pessoa. Vinho branco e outras mais leves, em doses pequenas e intercaladas com água, podem ser indicações para desfrutar sem dores.

 

Cafeína: A cafeína acelera as funções cerebrais e, de forma geral, as pessoas portadoras de enxaqueca têm mais sensibilidade a ela. Consumir a bebida com moderação é a saída, não excedendo quatro doses diárias – se possível, menos que isso.

 

Queijo: Os queijos amarelos também são responsáveis pelo desencadeamento de crises de dor devido à presença da tiramina, substância que interfere no controle da pressão sanguínea. Em substituição a eles, pode-se optar pelo branco ou a ricota.

 

Dr. Henrique reforça que não há mágica na dieta para excluir de vez os efeitos dos gatilhos de dor, mas com as substituições certas e nas dosagens adequadas, é possível aumentar o limiar de dor, devolver ao enxaquecoso seu prazer em viver, com menos frequência ou intensidade de crises.

 

Uma dica final é analisar momentos ou situações em que mais de um gatilho possam estar somados. Exemplo: um período de jejum, após uma noite mal dormida em um período de TPM. É uma situação crítica para o desencadeamento de uma crise em que cada fator precisa ser manejado, além de evitar outros gatilhos, como os alimentos e bebidas já citados.

 

Converse com seu neurologista e comece a tratar a enxaqueca. Permita-se viver o melhor que a vida tem a oferecer.

 

O texto acima possui caráter exclusivamente informativo. Jamais realize qualquer tipo de tratamento ou se automedique sem a orientação de um especialista.


TESTE O IMPACTO DA ENXAQUECA NA SUA VIDA

Você já se perguntou “Quanto a enxaqueca me afeta?”. Faça o teste e descubra como a dor tem impacto em sua vida pessoal e profissional. O prejuízo pode ser maior do que você imagina!

SAIBA +
DIÁRIO DA ENXAQUECA

Baixe o aplicativo e anote suas atividades diárias e as informações sobre as crises de dor. Esses detalhes podem ajudar o especialista no seu diagnóstico! É rápido e simples.

SAIBA +
ENCONTRE UM MÉDICO

Localize os médicos, membros da Sociedade Brasileira de Cefaleia, indicados para diagnosticar enxaqueca crônica e prescrever o tratamento adequado para seu caso.

SAIBA +