Enxaqueca Crônica - Cuide da sua saúde: controle as dores de cabeça
< VOLTAR

Cuide da sua saúde: controle as dores de cabeça

Publicado 06/09/2016
Enxaqueca crônica

A dor de cabeça é um dos problemas mais frequentes na população. Quase todo mundo irá sofrer um episódio de dor em algum dia de sua vida. Mesmo quando ocorre esporadicamente, ela costuma gerar transtornos, especialmente se surgir em dias de compromissos inadiáveis, como aquela reunião de trabalho muito importante, o casamento do filho, o aniversário da mãe, e assim por diante.

 

A notícia boa é que nestes casos, diferentemente de quem sofre de enxaqueca crônica, é mais fácil controlar as crises, bem como evitá-las. Para saber um pouco mais sobre isso conversamos com o Dr. Waldyr Rodrigues dos Santos Junior (CRM BA-16951), neurologista pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC - FMUSP), e atualmente, neurologista no Hospital São Rafael, em Salvador-BA.

 

“Antes de mais nada, o essencial é ter foco na saúde independente de apresentar dor de cabeça, pois até mesmo uma pessoa sem histórico pode sofrer com episódios esporádicos de dor devido a maus hábitos”, explica o especialista.


A primeira regra para manter o bem-estar e evitar crises de dor de cabeça, segundo Dr. Waldyr, é aliar alimentação equilibrada à prática regular de atividade física. “Tão importante quanto comer na quantidade e horários certos, priorizando alimentos naturais, é evitar alimentos tóxicos ao organismo, tais como os processados, defumados, fermentados ou envelhecidos, que costumam apresentar alta concentração de tiramina, substância derivada do aminoácido tirosina que atua na elevação da pressão arterial, com potencial para desencadear crises de enxaqueca” esclarece o especialista.

 

“Ás vezes, o gatilho está na quantidade consumida. Por exemplo, um pequeno pedaço de chocolate ou uma taça de vinho podem não ser suficientes para desencadear uma crise, mas um tablete inteiro ou meia garrafa de vinho, sim”, relata o neurologista.

Se você já está ciente e mantendo seus hábitos alimentares na rédea curta, é bom saber que sem a atividade física o resultado pode não ser o mesmo. Um dos tratamentos complementares para dor de cabeça é a prática regular de exercícios aeróbicos, o que significa que esse tipo de atividade pode potencializar os resultados.

 

“A endorfina é um analgésico natural e o organismo produz esta substância durante os exercícios. O que significa que o corpo humano tem uma solução natural para combater a dor. Tenho casos de pacientes que tiveram a frequência e a intensidade das dores reduzidas após a prática de atividade física e hoje não abrem mão”, conta o neurologista.

 

Mas o médico faz um alerta: se a dor de cabeça já estiver instalada, é importante repousar, pois o esforço físico pode intensificá-la. E se a dor tiver início sempre ao começar um exercício é um importante motivo para buscar uma avaliação neurológica, pois pode ser caso de cefaleia associada à atividade física.

 

E quais são as atividades recomendadas? Por exemplo, há estudos que evidenciam que caminhadas ao ar livre e atividade em bicicleta ergométrica, quando realizados de forma regular (mínimo de 40 minutos ao menos 3 vezes por semana) podem reduzir a frequência e a intensidade das dores, especialmente quando associados a medicações profiláticas.

 

Mas atenção, para os casos recorrentes de dor de cabeça, é preciso consultar um neurologista já que ele é o especialista que poderá investigar com propriedade a origem da dor de cabeça e indicar o tratamento adequado.


O texto acima possui caráter exclusivamente informativo. Jamais realize qualquer tipo de tratamento ou se automedique sem a orientação de um especialista.


TESTE O IMPACTO DA ENXAQUECA NA SUA VIDA

Você já se perguntou “Quanto a enxaqueca me afeta?”. Faça o teste e descubra como a dor tem impacto em sua vida pessoal e profissional. O prejuízo pode ser maior do que você imagina!

SAIBA +
DIÁRIO DA ENXAQUECA

Baixe o aplicativo e anote suas atividades diárias e as informações sobre as crises de dor. Esses detalhes podem ajudar o especialista no seu diagnóstico! É rápido e simples.

SAIBA +
ENCONTRE UM MÉDICO

Localize os médicos, membros da Sociedade Brasileira de Cefaleia, indicados para diagnosticar enxaqueca crônica e prescrever o tratamento adequado para seu caso.

SAIBA +