< VOLTAR

Relação do sono com as crises de enxaqueca

Publicado 16/10/2018
Enxaqueca crônica

Acordar logo de manhã já com dor de cabeça é uma realidade para muitos enxaquecosos, isso quando não acordam durante a noite por conta das dores muito fortes. Com a qualidade do sono afetada, cria-se mais um gatilho para as crises em um ciclo vicioso de dor e sono ruim. É o que explica a neurologista Dra. Cristiana Goes (CRM-RJ 613081) para esta matéria especial sobre a relação entre enxaqueca e sono.

“A enxaqueca crônica apresenta múltiplos sintomas e por conta da dor intensa o paciente pode desenvolver outras doenças como depressão ou ansiedade, por exemplo, que costumam gerar distúrbios no sono. Eu acredito, no entanto, que a relação entre o sono ruim e as crises de enxaqueca é gerada mais em função das comorbidades já existentes do paciente do que pela dor crônica em si”. 

Ampliando o assunto sobre os fatores que ligam o sono à enxaqueca sinalizados pela Dra. Cristina, listamos abaixo alguns que valem ser observados pelos enxaquecosos, e que podem ser marcados no diário de crises do paciente para um relato em consultas médicas:

  • Ao dormir, o paciente com dor crônica tende a desenvolver alguns fenômenos musculares como o apertamento dentário (semelhante ao bruxismo, mas sem o ranger dos dentes). Desta forma, ele pode acordar com a dor de cabeça causada pela pressão feita nos dentes durante a noite;
  • Pacientes que têm doenças na coluna cervical (base superior das costas) com alterações em regiões próximas ao pescoço e nuca, costumam desenvolver dor com reflexo para a cabeça. Isso pode se intensificar ao dormir com o pescoço mal posicionado ou com problemas com travesseiro, desencadeando a cefaleia cervicogênica
  • A apneia do sono, distúrbio bastante comum que impede a pessoa de respirar corretamente durante a noite e que impede o sono reparador, pode se tornar gatilho para a crise de dor de cabeça;
  • No caso específico da cefaleia em salvas, existe uma relação para a sua deflagração da dor quando a pessoa entra no estágio mais profundo do sono, o chamado estágio REM¹, fazendo então com que a pessoa acorde em plena crise. 

Além das doenças ou disfunções apresentadas pela médica, a relação entre a enxaqueca e sono também podem ocorrer pela falta de rotina para dormir, tipo de alimentação antes de deitar e fatores emocionais ao longo do dia, como stress e cansaço.

Para estes casos, há indicações bastante simples que podem ajudar a prevenir o problema, propiciando um sono mais tranquilo e com menos chances de desenvolvimento de crises. São elas: 

  1.  Dormir e acordar no mesmo horário, mesmo aos fins de semana, mantendo uma rotina para o organismo;
  2.  Evitar refeições e alimentos pesados antes de dormir como massas, fast food e doces; 
  3. Evitar o álcool, especialmente antes de dormir; 
  4.  Evitar cafeína e outros estimulantes a partir do final da tarde; 
  5.  Evitar fazer atividade física próximo a hora de dormir; 
  6. Fazer a higiene do sono, que é tentar relaxar e não usar eletrônicos na cama ou qualquer outro estímulo para a cabeça. Considerar esta indicação especialmente nos dias de maior tensão;
  7. Procurar o dentista ao perceber que há o apertamento dos dentes e que podem ser percebidos também por dor mandibular.

Identificar as crises mediante os hábitos diários, é importante para compartilhar com o seu médico neurologista, para que ele possa estabelecer o tratamento mais assertivo para o seu caso. 

¹Cefaleia em Salvas, Wilson Luiz Sanvito e Charles Peter Tilbery http://www.scielo.br/pdf/anp/v38n4/07.pdf (pg. 378)

O texto acima possui caráter exclusivamente informativo. Jamais realize qualquer tipo de tratamento ou se automedique sem a orientação de um especialista.



TESTE O IMPACTO DA ENXAQUECA NA SUA VIDA

Você já se perguntou “Quanto a enxaqueca me afeta?”. Faça o teste e descubra como a dor tem impacto em sua vida pessoal e profissional. O prejuízo pode ser maior do que você imagina!

SAIBA +
DIÁRIO DA ENXAQUECA

Baixe o aplicativo e anote suas atividades diárias e as informações sobre as crises de dor. Esses detalhes podem ajudar o especialista no seu diagnóstico! É rápido e simples.

SAIBA +
ENCONTRE UM MÉDICO

Localize os médicos, membros da Sociedade Brasileira de Cefaleia, indicados para diagnosticar enxaqueca crônica e prescrever o tratamento adequado para seu caso.

SAIBA +